O que você procura?

06 junho 2020

Proteínas ? Para quê?

A PALAVRA TEM ORIGEM NO GREGO: "PROTEIOS", QUE SIGNIFICA DE IMPORTÂNCIA PRIMÁRIA (PRIORIDADE).

De fato, a proteína na alimentação é matéria-prima essencial e fundamental para diversos aspectos da qualidade de vida e, desde sempre, nossos ancestrais priorizaram alimentos ricos neste nutriente.

Embora seja crucial no processo de recuperação de atividade física, a necessidade de proteína é muito mais ampla e diversa, e uma alimentação diária com maior aporte de proteína oferece ao corpo inúmeros componentes essenciais.

Alimentos proteicos são compostos de aminoácidos, "tijolos" que os mecanismos do metabolismo utilizam para se construir.

Estes aminoácidos são parte essencial de todos os organismos vivos, especialmente de componentes estruturais dos tecidos do corpo, como músculo, cabelo, colágeno (pele, cartilagens, tendões, revestimento dos vasos sanguíneos) etc., mas também na síntese de neurotransmissores, antioxidantes, enzimas e anticorpos.

Sim, proteína não é só importante para músculos, pele e cabelos. Ela é também fundamental para a saúde da digestão e para a eficiência do sistema imune.

Os aminoácidos são também importantes para a produção e manutenção de hormônios e neurotransmissores e, portanto, essenciais para a saúde da mente.

Bom humor, foco, concentração, preservação da memória. Garantir um aporte proteico generoso e de qualidade é vital para que o sistema nervoso possa operar com excelência.

Por isso, é claro que a boa opção de suplementar com proteína não é apenas para atletas, é para qualquer pessoa, independentemente do seu estilo de vida, e em qualquer idade.

EM TODAS AS FASES DA VIDA

O corpo humano precisa de proteína desde a gestação até o último respiro. Crianças precisam de proteína para desenvolver seus tecidos e sistema nervoso, adultos precisam de proteína para preservar e fortalecer sua estrutura e funções vitais.

Mas é na maturidade que precisamos ter uma atenção especial com o aporte de proteína.

Conforme vamos envelhecendo, perdemos eficiência digestiva e, portanto, os complementos alimentares são particularmente úteis, pois facilitam o aporte dos nutrientes ao organismo.

Estudos clínicos diversos (123 45) sugerem que a capacidade do organismo de digerir, absorver e transportar a proteína dos alimentos vai se tornando reduzida com o passar dos anos, o que tende a conduzir à perda de massa muscular (sarcopenia) e ao enfraquecimento gradual dos tecidos, hormônios das demais funções vitais.

Suplementar com boas fontes de proteína é de grande auxílio para quem já passou dos 35 anos e quer continuar a suprir nutrição de qualidade, seguindo com a suplementação rumo à maturidade saudável.

SÓ QUEM É ATLETA PODE USAR?

Não. Proteína, mesmo que em sua forma de extrato para suplementação, é um ALIMENTO. Não é medicamento, não é estimulante, não é “bomba” anabolizante.

É UM NUTRIENTE ESSENCIAL À VIDA.

QUAIS SÃO AS MELHORES OPÇÕES?

Existem diversas opções de alimentos naturais proteicos.

Alguns são de origem animal (carnes, lácteos, ovos, mariscos etc.), outros de origem vegetal (feijões, sementes proteicas, algas etc.).

E, embora seja uma realidade que as proteínas de origem animal sejam notadamente mais biodisponíveis e completas em sua apresentação, é fato que é também possível obter as proteínas essenciais a partir de plantas. Neste caso, é preciso combinar algumas fontes proteicas para que o perfil de aminoácidos seja completo.

O QUE DETERMINA, PORÉM, QUAL É A MELHOR OPÇÃO?

As características da individualidade digestiva de seu corpo. Ou seja, são suas restrições digestivas que limitam suas opções. Sua digestão precisa estar em acordo com a proteína que você escolhe como alimento. Se a proteína lhe cai mal, você percebe formação de gases, inchaço, desconforto digestivo e outros sintomas.

O ideal é experimentar e sentir o que faz você se sentir melhor.

PARA OS VEGANOS E PARA ALÉRGICOS OU INTOLERANTES À LACTOSE

Pode ser que você prefira uma opção vegana.

Neste caso, pode contar principalmente com o feijão, o grão-de-bico ou as lentilhas, além de algumas sementes proteicas, como as de girassol e abóbora.

PARA QUEM DIGERE BEM OS LÁCTEOS

Se você digere bem os lácteos, o Whey Protein será uma excelente opção, assim como os queijos e o iogurte.

Entretanto, se você tem dificuldades em digerir feijões, talvez esta fonte de proteínas não lhe seja adequada. Se é alérgico aos frutos do mar, não poderá usar camarões como fonte proteica. Em resumo, é assim que funciona. Existem pessoas que digerem bem todas as opções: são as afortunadas, que possuem excelente saúde digestiva.

Ref: Site Pura Vida guia completo proteinas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal