O que você procura?

07 junho 2020

Diminua as expectativas e as chances de ser feliz aumentam

''A origem de muitas de nossas decepções está em esperar que os outros atuem como nós mesmos faríamos. Aguardamos a mesma sinceridade, o mesmo altruísmo e reciprocidade, mas no entanto os valores que definem nosso coração não são os mesmos que habitam as mentes das outras pessoas.

William James, filósofo fundador da psicologia funcional e, por sua vez, irmão mais velho de Henry James, falava em suas teorias que uma forma muito simples de encontrar a felicidade reside na ação de minimizar nossas expectativas. Quanto menos esperamos, mais podemos receber e encontrar. 

Quando esperamos que os outros ajam de acordo com as nossas expectativas

Pais e mães que esperam que seus filhos ajam de um modo determinado, casais que esperam que seus companheiros façam exatamente o que eles querem, e amigos que esperam que os apoiemos em exatamente tudo o que fazem, ainda que em alguns momentos eles façam coisas que vão contra nossos valores. Todas essas situações têm em comum serem exemplos claros do que é conhecido como a maldição das expectativas.

Em alguns casos há quem chegue a crer que o que pensa, sente e julga como correto é quase como uma regra, e inclusive chega a colocar uma expectativa tão alta no que se refere ao conceito de relação, amizade, amor ou família, que ninguém consegue nunca alcançar as ditas normas e, por isso, a decepção afeta a todos. A resposta, como sempre, está no equilíbrio, e antes de tudo na necessidade de sermos realistas.

Para ajudar você a deixar de esperar muito das pessoas ao seu redor, oferecemos as seguintes dicas:

    🔘Ninguém é perfeito, nem mesmo nós mesmos. 

Se tivéssemos que corresponder as expectativas que os demais têm sobre nós e vice-versa, cairíamos em uma dinâmica estressante e infeliz. É impossível; ninguém é um exemplo de perfeição, nem de virtude absoluta. Basta nos respeitarmos e exercer a reciprocidade da forma mais humilde possível.

    🔘Aprenda a diferenciar entre expectativas e dependência. 

Em alguns casos, responsabilizamos as outras pessoas por nossa própria felicidade. Construímos grandes expectativas por alguém em concreto porque somos dependentes do que essas pessoas nos oferecem, e assim exigimos e precisamos que atuem como queremos porque é a única forma de nós nos sentirmos bem, ainda que isso cause um alto sofrimento para a outra pessoa.

🔘Aceite que nem sempre iremos receber algo em troca. 

Este é um aspecto que caracteriza muita gente: se eu te faço um favor, eu espero que você me devolva. Se eu sempre mostro abertura e um ouvido para conversar, espero que os outros ajam da mesma forma. Bem, queiramos ou não essas coisas nem sempre acontecem, e o fato de ser assim não é bom nem ruim: só é. A questão é aceitar os outros como eles são.

Fonte site : amenteemaravilhosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal