O que você procura?

03 junho 2020

5 RAZÕES PELAS QUAIS A BIODIVERSIDADE É IMPORTANTE - PARA A SAÚDE HUMANA, A ECONOMIA E O SEU BEM-ESTAR

A biodiversidade é extremamente importante - para sua saúde, sua segurança e, provavelmente, para o seu negócio ou modo de vida.

Mas a biodiversidade - a diversidade dentro das espécies, entre espécies e dos ecossistemas - está em declínio a nível mundial, mais rápido do que em qualquer outro momento da história da humanidade. Os 7,6 bilhões de pessoas do mundo representam apenas 0,01% de todos os seres vivos em peso, mas a humanidade causou a perda de 83% de todos os mamíferos selvagens e de metade de todas as plantas. (A perda de biodiversidade e o colapso dos ecossistemas é também um dos cinco principais riscos do Relatório sobre os Riscos Globais 2020 do Fórum Econômico Mundial).
Em comemoração a Semana Nacional do Meio Ambiente, detalhamos as cinco maneiras  pelas quais a biodiversidade apoia as nossas economias e melhora o nosso bem-estar - e tem potencial para fazer ainda mais.

  1. A biodiversidade garante a sua saúde e segurança alimentar.

A biodiversidade está subjacente à nutrição global e à segurança alimentar. Milhões de espécies trabalham em conjunto para nos fornecer uma grande variedade de frutas, vegetais e produtos animais essenciais para uma dieta saudável e equilibrada - mas estão cada vez mais ameaçadas.
Todos os países têm produtos indígenas - como verduras e grãos silvestres - que se adaptaram às condições locais, tornando-os mais resistentes a pragas e a condições meteorológicas extremas. No passado, estes produtos forneciam micronutrientes muito necessários às populações locais. Infelizmente, a simplificação dos regimes alimentares, os alimentos processados e o acesso precário aos alimentos levaram a dietas de baixa qualidade. Como resultado, um terço do mundo sofre de carências de micronutrientes.
Três culturas - trigo, milho e arroz - fornecem quase 60% do total de calorias à base de plantas consumidas pelo homem. Isto leva a uma menor resiliência em nossas cadeias de abastecimento e em nossos pratos. Por exemplo, o número de variedades de arroz cultivadas na Ásia diminuiu de dezenas de milhares para algumas dezenas; na Tailândia, 50% das terras utilizadas para o cultivo de arroz produzem apenas duas variedades.
As pessoas já entenderam que a conservação das espécies era crucial para sociedades e ecossistemas saudáveis. Devemos garantir que este conhecimento continue a fazer parte de nossos modernos sistemas agrícolas e alimentares para prevenir doenças relacionadas à alimentação e reduzir o impacto ambiental da nossa alimentação.

  1. A biodiversidade ajuda a combater as doenças.

O aumento das taxas de biodiversidade tem estado associado a um aumento da saúde humana.
Em primeiro lugar, as plantas são essenciais para os medicamentos. Por exemplo, 25% dos medicamentos utilizados na medicina moderna são derivados de plantas da floresta tropical, enquanto 70% dos medicamentos contra o câncer são produtos naturais ou sintéticos inspirados na natureza. Isto significa que cada vez que uma espécie se extingue, perdemos um novo medicamento em potencial.
Em segundo lugar, a biodiversidade devido às áreas naturais protegidas tem estado ligada a casos mais baixos de doenças como a doença de Lyme e a malária. Embora a origem exata do vírus causador da COVID-19 seja ainda desconhecida, 60% das doenças infecciosas têm origem em animais e 70% das doenças infecciosas emergentes têm origem na vida selvagem. À medida que as atividades humanas invadem o mundo natural, através da desmatamento e da urbanização, reduzimos a dimensão e o número de ecossistemas. Como resultado, os animais vivem em zonas mais próximas uns dos outros e dos seres humanos, criando condições ideais para a propagação de doenças zoonóticas.

  1. A biodiversidade beneficia negócios.

De acordo com o recente Relatório de Risco à Natureza do Fórum Econômico Mundial, mais de metade do PIB mundial (44 trilhões de dólares) depende altamente ou moderadamente da natureza. Muitas empresas estão, portanto, em risco devido à crescente perda de natureza. As vendas globais de produtos farmacêuticos à base de materiais de origem natural são estimadas em 75 bilhões de dólares por ano, enquanto maravilhas naturais, como os recifes de coral, são essenciais para a alimentação e o turismo.
Há um grande potencial para que a economia cresça e se torne mais resiliente, garantindo a biodiversidade. Cada dólar gasto na restauração da natureza resulta em pelo menos 9 dólares de benefícios econômicos. Além disso, a mudança dos métodos de produção agrícola e alimentar poderá liberar 4,5 bilhões de dólares por ano em novas oportunidades de negócio até 2030, além de evitar trilhões de dólares em danos sociais e ambientais.

  1. A biodiversidade fornece meios de subsistência.

Os seres humanos obtêm anualmente cerca de 125 trilhões de dólares em valor dos ecossistemas naturais. A nível mundial, três em cada quatro empregos dependem da água, enquanto o setor agrícola emprega mais de 60% dos trabalhadores pobres do mundo. No hemisfério Sul, as florestas são a fonte de subsistência de mais de 1,6 bilhão de pessoas. Na Índia, os ecossistemas florestais contribuem apenas com 7% do PIB indiano, porém representam 57% dos meios de subsistência das comunidades rurais indianas.
Os ecossistemas, portanto, devem ser protegidos e restaurados - não só para o bem da natureza, mas também para as comunidades que dela dependem.
Embora alguns receiem que a regulamentação ambiental e a proteção da natureza possam ameaçar as empresas, a "economia de restauração" - a restauração de paisagens naturais - proporciona mais empregos nos Estados Unidos do que a maioria do setor extrativo, com potencial para criar ainda mais. De acordo com algumas estimativas, a economia de restauração vale 25 bilhões de dólares por ano e emprega diretamente mais do que as indústrias do carvão, mineração, madeireira e siderúrgica juntas. As empresas positivas do ponto de vista da natureza podem proporcionar empregos rentáveis que estimulam a economia rural sem prejudicar o meio ambiente.

  1. A biodiversidade nos protege.

A biodiversidade torna a terra habitável. Os ecossistemas biológicos fornecem soluções baseadas na natureza que nos protegem de desastres naturais, como inundações e tempestades, filtram a nossa água e regeneram nossos solos.
A liberação de mais de 35% dos manguezais do mundo para atividades humanas têm colocado cada vez mais as pessoas e suas casas em risco de inundações e aumento do nível do mar. Se os manguezais atuais fossem perdidos, mais 18 milhões de pessoas seriam inundadas a cada ano (um aumento de 39%) e os danos anuais à propriedade aumentariam em 16% (82 bilhões de dólares).
Os ecossistemas naturais constituem as bases do crescimento econômico, da saúde humana e da prosperidade. O nosso destino enquanto espécie está profundamente ligado ao destino do nosso ambiente natural.
Como os ecossistemas estão cada vez mais ameaçados pela atividade humana, o reconhecimento dos benefícios da biodiversidade é o primeiro passo para garantir que cuidemos dela. Sabemos que a biodiversidade é importante. Agora, como sociedade, devemos protegê-la - e, ao fazê-lo, proteger os nossos próprios interesses a longo prazo.

Por Marie Quinney para World Economic Forum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal