23 agosto 2012

Por que os homens perdem mais peso e em menos tempo do que as mulheres?

Um casal decide começar a fazer dieta e a mudar os hábitos alimentares no mesmo dia. O homem e a mulher resolvem praticar as mesmas atividades físicas e consumir a mesma quantidade de calorias. Quem emagrecerá mais rápido? 

Ele, claro. A ciência explica. O homem enxuga as medidas com mais facilidade e em menos tempo do que a mulher por conta da combinação de três fatores: tem mais massa magra no corpo, menor percentual de tecido adiposo e maior consumo de energia. 



Além de ter menos gordura no corpo, o homem tem de 15% a 20% mais músculos (massa magra) do que a mulher. Os músculos são considerados motores do organismo e promovem boa parte das reações que transformam nutrientes em energia, o que garante a queima calórica. 

As células musculares contêm grandes quantidades de mitocôndrias, organelas responsáveis pela produção e gasto de energia. Além disso, os músculos atuam no metabolismo basal, a queima de energia feita durante o repouso ( durante o sono, por exemplo). 

O homem ainda conta com outra “ajuda” para ficar com o peso em dia: o coração e o pulmão são maiores do que os da mulher. A proporção tende a favorecer um condicionamento físico melhor. Para completar, a testosterona, hormônio masculino presente em doses bem menores no corpo da mulher, facilita o ganho de massa muscular e a perda de gordura. 

É mais difícil emagrecer depois dos 30? 

Depois dos 30 anos de idade, emagrecer fica mais difícil para eles e para elas. Isso porque a velocidade do metabolismo diminui com o processo de envelhecimento. Homens e mulheres idosos têm menor consumo de energia – a taxa metabólica diminui cerca de 2% a cada década de vida – o que acarreta cerca de 100 calorias a mais por período. 

“Milagre” para emagrecer 

Para emagrecer, não existem fórmulas prontas nem receitas mágicas. O “milagre” consiste em equilibrar a alimentação e caprichar nos exercícios físicos. Especialistas recomendam aumentar a frequência da atividade física, fazer exercícios aeróbicos e localizados - como a musculação-, diminuir a quantidade de calorias ingeridas ou combinar as práticas. 
Além disso, dormir bem e fracionar as refeições, de preferência comer de três em três horas, são aliados para ficar de bem com a balança durante a vida toda. 






Espero que tenham curtido!

Fonte: Portal Nacional da Saúde Unimed

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal