25 julho 2012

Um exercício, diferentes aplicações

Um mesmo exercício pode ter aplicações diferentes no treinamento. Vamos analisar a corrida, por exemplo.

A corrida pode ser usada como parte do treino, para melhorar a resistência cardiorrespiratória (dar mais “gás” para o aluno), para diminuir a gordura corporal (emagrecer), para o rendimento esportivo (aumentar a velocidade) e ainda como aquecimento.
Mas  se tudo é corrida, qual a diferença? Como eu sei quando a estou usando para um objetivo ou outro?


O que indica se a corrida está atendendo a um ou outro objetivo é a intensidade do exercício! Mas o que é isso? É o grau de vigor físico que utilizamos na realização de determinada tarefa motora. A intensidade pode ser alta, moderada ou baixa.  Imagine que seu corpo é um carro flex, com tecnologia de ponta, que aceita três tipos diferentes de combustíveis. Quando você está a toda velocidade, ele usa um combustível; quando você diminui a velocidade, ele usa o segundo; e, quando você está devagar, ele usa o terceiro. De certo
modo, assim funciona seu corpo: de acordo com a intensidade do exercício, ele usa um combustível diferente. Esse combustível pode ser a gordura corporal, quando a intensidade é moderada ou baixa, ou o açúcar (armazenado como glicogênio), quando a intensidade é mais alta. É a frequência cardíaca que indica a intensidade do exercício. 
Existem diversos métodos de treinamento que variam de acordo os objetivos.

Os efeitos crônicos do treinamento aeróbio através do método contínuo (intensidade moderada ou baixa) na diminuição da gordura corporal são bastante conhecidos. Entretanto, outras formas de exercícios também podem oferecer um impacto significativo na diminuição da gordura corporal. Podemos tomar como exemplo, novas pesquisas envolvendo o treinamento intervalado de alta intensidade indicando que este método de treinamento apresenta redução tanto da gordura subcutânea como na abdominal. Além disso, quando comparado com o método contínuo, o método intervalado apresentou resultados bastante superiores em relação ao emagrecimento.


                                                               Espero que tenham gostado!

Fonte
E. G. Trapp, D. J. Chisholm, J. Freund, and S. H. Boutcher,“The effects of high-intensity intermittent exercise training on fat loss and fasting insulin levels of young women,” International Journal of Obesity, vol. 32, no. 4, pp. 684–691, 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal