25 julho 2012

TF no tratamento não-farmacológico da obesidade e dos fatores de risco cardiovasculares e da SM

Estudo recentemente publicado apresenta uma revisão de literatura  comprovando  os efeitos do TF, tanto em adultos, homens e mulheres, quanto em crianças e jovens, no tratamento não-farmacológico da  obesidade e dos fatores de risco cardiovasculares e da SM. 


A Síndrome metabólica (SM) é uma doença multifatorial e progressiva definida basicamente como uma doença de desordem orgânica e de origem metabólica, caracterizada por um agrupamento de fatores de risco da doença cardiovascular (DCV) como a obesidade abdominal, resistência à insulina (RI), hipertensão arterial, dislipidemiaaterogênica, estado pró-inflamatório e pró-trombótico, podendo levar a um subsequente desenvolvimento da diabetes mellitus tipo 2 (DT2). Nas últimas décadas, o treinamento de força (TF) tem sido muito estudado e recomendado pela American Heart Association, American College of Sports Medecine e American Diabetes Associantion como uma alternativa para os programas de atividade física visando a promoção de saúde, manutenção e perda de peso, prevenção de doenças,modificação do risco metabólico e a redução dos fatores de risco cardiovasculares e da SM.

Veja de que forma o TF se mostrou eficiente:

Redução da pressão arterial
Auxílio do perfil lipídico melhorando a relação entre LDL HDL
Homeostase da glicose sanguínea
Redução do tecido adiposo visceral
Redução da gordura subcutânea e do peso corporal
Aumento da massa magra, da taxa metabólica de repouso e da força muscular

Sendo assim, os estudos apresentados provaram que o TF é um componente indispensável e seguro, com auxílio de um profissional qualificado, para a redução dos fatores de risco cardiovascular, tratamento e prevenção da SM.


Espero que tenham gostado!

Fonte:
Adriano C. Arruda; Luis F. M. Teixeira; Marco C. Uchida; Paulo H. Marchetti Revista Pulsar, volume 4, nº1, 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pergunte à Personal