O que você procura?

07 junho 2020

Diminua as expectativas e as chances de ser feliz aumentam

''A origem de muitas de nossas decepções está em esperar que os outros atuem como nós mesmos faríamos. Aguardamos a mesma sinceridade, o mesmo altruísmo e reciprocidade, mas no entanto os valores que definem nosso coração não são os mesmos que habitam as mentes das outras pessoas.

William James, filósofo fundador da psicologia funcional e, por sua vez, irmão mais velho de Henry James, falava em suas teorias que uma forma muito simples de encontrar a felicidade reside na ação de minimizar nossas expectativas. Quanto menos esperamos, mais podemos receber e encontrar. 

Quando esperamos que os outros ajam de acordo com as nossas expectativas

Pais e mães que esperam que seus filhos ajam de um modo determinado, casais que esperam que seus companheiros façam exatamente o que eles querem, e amigos que esperam que os apoiemos em exatamente tudo o que fazem, ainda que em alguns momentos eles façam coisas que vão contra nossos valores. Todas essas situações têm em comum serem exemplos claros do que é conhecido como a maldição das expectativas.

Em alguns casos há quem chegue a crer que o que pensa, sente e julga como correto é quase como uma regra, e inclusive chega a colocar uma expectativa tão alta no que se refere ao conceito de relação, amizade, amor ou família, que ninguém consegue nunca alcançar as ditas normas e, por isso, a decepção afeta a todos. A resposta, como sempre, está no equilíbrio, e antes de tudo na necessidade de sermos realistas.

Para ajudar você a deixar de esperar muito das pessoas ao seu redor, oferecemos as seguintes dicas:

    🔘Ninguém é perfeito, nem mesmo nós mesmos. 

Se tivéssemos que corresponder as expectativas que os demais têm sobre nós e vice-versa, cairíamos em uma dinâmica estressante e infeliz. É impossível; ninguém é um exemplo de perfeição, nem de virtude absoluta. Basta nos respeitarmos e exercer a reciprocidade da forma mais humilde possível.

    🔘Aprenda a diferenciar entre expectativas e dependência. 

Em alguns casos, responsabilizamos as outras pessoas por nossa própria felicidade. Construímos grandes expectativas por alguém em concreto porque somos dependentes do que essas pessoas nos oferecem, e assim exigimos e precisamos que atuem como queremos porque é a única forma de nós nos sentirmos bem, ainda que isso cause um alto sofrimento para a outra pessoa.

🔘Aceite que nem sempre iremos receber algo em troca. 

Este é um aspecto que caracteriza muita gente: se eu te faço um favor, eu espero que você me devolva. Se eu sempre mostro abertura e um ouvido para conversar, espero que os outros ajam da mesma forma. Bem, queiramos ou não essas coisas nem sempre acontecem, e o fato de ser assim não é bom nem ruim: só é. A questão é aceitar os outros como eles são.

Fonte site : amenteemaravilhosa

06 junho 2020

Proteínas ? Para quê?

A PALAVRA TEM ORIGEM NO GREGO: "PROTEIOS", QUE SIGNIFICA DE IMPORTÂNCIA PRIMÁRIA (PRIORIDADE).

De fato, a proteína na alimentação é matéria-prima essencial e fundamental para diversos aspectos da qualidade de vida e, desde sempre, nossos ancestrais priorizaram alimentos ricos neste nutriente.

Embora seja crucial no processo de recuperação de atividade física, a necessidade de proteína é muito mais ampla e diversa, e uma alimentação diária com maior aporte de proteína oferece ao corpo inúmeros componentes essenciais.

Alimentos proteicos são compostos de aminoácidos, "tijolos" que os mecanismos do metabolismo utilizam para se construir.

Estes aminoácidos são parte essencial de todos os organismos vivos, especialmente de componentes estruturais dos tecidos do corpo, como músculo, cabelo, colágeno (pele, cartilagens, tendões, revestimento dos vasos sanguíneos) etc., mas também na síntese de neurotransmissores, antioxidantes, enzimas e anticorpos.

Sim, proteína não é só importante para músculos, pele e cabelos. Ela é também fundamental para a saúde da digestão e para a eficiência do sistema imune.

Os aminoácidos são também importantes para a produção e manutenção de hormônios e neurotransmissores e, portanto, essenciais para a saúde da mente.

Bom humor, foco, concentração, preservação da memória. Garantir um aporte proteico generoso e de qualidade é vital para que o sistema nervoso possa operar com excelência.

Por isso, é claro que a boa opção de suplementar com proteína não é apenas para atletas, é para qualquer pessoa, independentemente do seu estilo de vida, e em qualquer idade.

EM TODAS AS FASES DA VIDA

O corpo humano precisa de proteína desde a gestação até o último respiro. Crianças precisam de proteína para desenvolver seus tecidos e sistema nervoso, adultos precisam de proteína para preservar e fortalecer sua estrutura e funções vitais.

Mas é na maturidade que precisamos ter uma atenção especial com o aporte de proteína.

Conforme vamos envelhecendo, perdemos eficiência digestiva e, portanto, os complementos alimentares são particularmente úteis, pois facilitam o aporte dos nutrientes ao organismo.

Estudos clínicos diversos (123 45) sugerem que a capacidade do organismo de digerir, absorver e transportar a proteína dos alimentos vai se tornando reduzida com o passar dos anos, o que tende a conduzir à perda de massa muscular (sarcopenia) e ao enfraquecimento gradual dos tecidos, hormônios das demais funções vitais.

Suplementar com boas fontes de proteína é de grande auxílio para quem já passou dos 35 anos e quer continuar a suprir nutrição de qualidade, seguindo com a suplementação rumo à maturidade saudável.

SÓ QUEM É ATLETA PODE USAR?

Não. Proteína, mesmo que em sua forma de extrato para suplementação, é um ALIMENTO. Não é medicamento, não é estimulante, não é “bomba” anabolizante.

É UM NUTRIENTE ESSENCIAL À VIDA.

QUAIS SÃO AS MELHORES OPÇÕES?

Existem diversas opções de alimentos naturais proteicos.

Alguns são de origem animal (carnes, lácteos, ovos, mariscos etc.), outros de origem vegetal (feijões, sementes proteicas, algas etc.).

E, embora seja uma realidade que as proteínas de origem animal sejam notadamente mais biodisponíveis e completas em sua apresentação, é fato que é também possível obter as proteínas essenciais a partir de plantas. Neste caso, é preciso combinar algumas fontes proteicas para que o perfil de aminoácidos seja completo.

O QUE DETERMINA, PORÉM, QUAL É A MELHOR OPÇÃO?

As características da individualidade digestiva de seu corpo. Ou seja, são suas restrições digestivas que limitam suas opções. Sua digestão precisa estar em acordo com a proteína que você escolhe como alimento. Se a proteína lhe cai mal, você percebe formação de gases, inchaço, desconforto digestivo e outros sintomas.

O ideal é experimentar e sentir o que faz você se sentir melhor.

PARA OS VEGANOS E PARA ALÉRGICOS OU INTOLERANTES À LACTOSE

Pode ser que você prefira uma opção vegana.

Neste caso, pode contar principalmente com o feijão, o grão-de-bico ou as lentilhas, além de algumas sementes proteicas, como as de girassol e abóbora.

PARA QUEM DIGERE BEM OS LÁCTEOS

Se você digere bem os lácteos, o Whey Protein será uma excelente opção, assim como os queijos e o iogurte.

Entretanto, se você tem dificuldades em digerir feijões, talvez esta fonte de proteínas não lhe seja adequada. Se é alérgico aos frutos do mar, não poderá usar camarões como fonte proteica. Em resumo, é assim que funciona. Existem pessoas que digerem bem todas as opções: são as afortunadas, que possuem excelente saúde digestiva.

Ref: Site Pura Vida guia completo proteinas


03 junho 2020

5 RAZÕES PELAS QUAIS A BIODIVERSIDADE É IMPORTANTE - PARA A SAÚDE HUMANA, A ECONOMIA E O SEU BEM-ESTAR

A biodiversidade é extremamente importante - para sua saúde, sua segurança e, provavelmente, para o seu negócio ou modo de vida.

Mas a biodiversidade - a diversidade dentro das espécies, entre espécies e dos ecossistemas - está em declínio a nível mundial, mais rápido do que em qualquer outro momento da história da humanidade. Os 7,6 bilhões de pessoas do mundo representam apenas 0,01% de todos os seres vivos em peso, mas a humanidade causou a perda de 83% de todos os mamíferos selvagens e de metade de todas as plantas. (A perda de biodiversidade e o colapso dos ecossistemas é também um dos cinco principais riscos do Relatório sobre os Riscos Globais 2020 do Fórum Econômico Mundial).
Em comemoração a Semana Nacional do Meio Ambiente, detalhamos as cinco maneiras  pelas quais a biodiversidade apoia as nossas economias e melhora o nosso bem-estar - e tem potencial para fazer ainda mais.

  1. A biodiversidade garante a sua saúde e segurança alimentar.

A biodiversidade está subjacente à nutrição global e à segurança alimentar. Milhões de espécies trabalham em conjunto para nos fornecer uma grande variedade de frutas, vegetais e produtos animais essenciais para uma dieta saudável e equilibrada - mas estão cada vez mais ameaçadas.
Todos os países têm produtos indígenas - como verduras e grãos silvestres - que se adaptaram às condições locais, tornando-os mais resistentes a pragas e a condições meteorológicas extremas. No passado, estes produtos forneciam micronutrientes muito necessários às populações locais. Infelizmente, a simplificação dos regimes alimentares, os alimentos processados e o acesso precário aos alimentos levaram a dietas de baixa qualidade. Como resultado, um terço do mundo sofre de carências de micronutrientes.
Três culturas - trigo, milho e arroz - fornecem quase 60% do total de calorias à base de plantas consumidas pelo homem. Isto leva a uma menor resiliência em nossas cadeias de abastecimento e em nossos pratos. Por exemplo, o número de variedades de arroz cultivadas na Ásia diminuiu de dezenas de milhares para algumas dezenas; na Tailândia, 50% das terras utilizadas para o cultivo de arroz produzem apenas duas variedades.
As pessoas já entenderam que a conservação das espécies era crucial para sociedades e ecossistemas saudáveis. Devemos garantir que este conhecimento continue a fazer parte de nossos modernos sistemas agrícolas e alimentares para prevenir doenças relacionadas à alimentação e reduzir o impacto ambiental da nossa alimentação.

  1. A biodiversidade ajuda a combater as doenças.

O aumento das taxas de biodiversidade tem estado associado a um aumento da saúde humana.
Em primeiro lugar, as plantas são essenciais para os medicamentos. Por exemplo, 25% dos medicamentos utilizados na medicina moderna são derivados de plantas da floresta tropical, enquanto 70% dos medicamentos contra o câncer são produtos naturais ou sintéticos inspirados na natureza. Isto significa que cada vez que uma espécie se extingue, perdemos um novo medicamento em potencial.
Em segundo lugar, a biodiversidade devido às áreas naturais protegidas tem estado ligada a casos mais baixos de doenças como a doença de Lyme e a malária. Embora a origem exata do vírus causador da COVID-19 seja ainda desconhecida, 60% das doenças infecciosas têm origem em animais e 70% das doenças infecciosas emergentes têm origem na vida selvagem. À medida que as atividades humanas invadem o mundo natural, através da desmatamento e da urbanização, reduzimos a dimensão e o número de ecossistemas. Como resultado, os animais vivem em zonas mais próximas uns dos outros e dos seres humanos, criando condições ideais para a propagação de doenças zoonóticas.

  1. A biodiversidade beneficia negócios.

De acordo com o recente Relatório de Risco à Natureza do Fórum Econômico Mundial, mais de metade do PIB mundial (44 trilhões de dólares) depende altamente ou moderadamente da natureza. Muitas empresas estão, portanto, em risco devido à crescente perda de natureza. As vendas globais de produtos farmacêuticos à base de materiais de origem natural são estimadas em 75 bilhões de dólares por ano, enquanto maravilhas naturais, como os recifes de coral, são essenciais para a alimentação e o turismo.
Há um grande potencial para que a economia cresça e se torne mais resiliente, garantindo a biodiversidade. Cada dólar gasto na restauração da natureza resulta em pelo menos 9 dólares de benefícios econômicos. Além disso, a mudança dos métodos de produção agrícola e alimentar poderá liberar 4,5 bilhões de dólares por ano em novas oportunidades de negócio até 2030, além de evitar trilhões de dólares em danos sociais e ambientais.

  1. A biodiversidade fornece meios de subsistência.

Os seres humanos obtêm anualmente cerca de 125 trilhões de dólares em valor dos ecossistemas naturais. A nível mundial, três em cada quatro empregos dependem da água, enquanto o setor agrícola emprega mais de 60% dos trabalhadores pobres do mundo. No hemisfério Sul, as florestas são a fonte de subsistência de mais de 1,6 bilhão de pessoas. Na Índia, os ecossistemas florestais contribuem apenas com 7% do PIB indiano, porém representam 57% dos meios de subsistência das comunidades rurais indianas.
Os ecossistemas, portanto, devem ser protegidos e restaurados - não só para o bem da natureza, mas também para as comunidades que dela dependem.
Embora alguns receiem que a regulamentação ambiental e a proteção da natureza possam ameaçar as empresas, a "economia de restauração" - a restauração de paisagens naturais - proporciona mais empregos nos Estados Unidos do que a maioria do setor extrativo, com potencial para criar ainda mais. De acordo com algumas estimativas, a economia de restauração vale 25 bilhões de dólares por ano e emprega diretamente mais do que as indústrias do carvão, mineração, madeireira e siderúrgica juntas. As empresas positivas do ponto de vista da natureza podem proporcionar empregos rentáveis que estimulam a economia rural sem prejudicar o meio ambiente.

  1. A biodiversidade nos protege.

A biodiversidade torna a terra habitável. Os ecossistemas biológicos fornecem soluções baseadas na natureza que nos protegem de desastres naturais, como inundações e tempestades, filtram a nossa água e regeneram nossos solos.
A liberação de mais de 35% dos manguezais do mundo para atividades humanas têm colocado cada vez mais as pessoas e suas casas em risco de inundações e aumento do nível do mar. Se os manguezais atuais fossem perdidos, mais 18 milhões de pessoas seriam inundadas a cada ano (um aumento de 39%) e os danos anuais à propriedade aumentariam em 16% (82 bilhões de dólares).
Os ecossistemas naturais constituem as bases do crescimento econômico, da saúde humana e da prosperidade. O nosso destino enquanto espécie está profundamente ligado ao destino do nosso ambiente natural.
Como os ecossistemas estão cada vez mais ameaçados pela atividade humana, o reconhecimento dos benefícios da biodiversidade é o primeiro passo para garantir que cuidemos dela. Sabemos que a biodiversidade é importante. Agora, como sociedade, devemos protegê-la - e, ao fazê-lo, proteger os nossos próprios interesses a longo prazo.

Por Marie Quinney para World Economic Forum

30 maio 2020

Saúde, qualidade de vida e atividade física

A evolução do ser humano na sociedade está estritamente relacionada à atividade física. Desde os tempos mais remotos o homem realiza atividades físicas para sobreviver. Hoje em dia, no entanto, em razão de algumas facilidades da vida contemporânea, o estilo de vida dos indivíduos - principalmente daqueles que vivem nos grandes centros urbanos - tem se modificado.

À tecnologia alia-se um modo de vida que estimula o conforto do corpo, o qual se traduz pela prática minima do MOVIMENTO. Como exemplos de tecnologias que favorecem tal modo de vida, temos os diferentes veículos de transportes humano, os elevadores, as escadas rolantes, os aparelhos domésticos e até mesmo o controle remoto. Ao mesmo tempo que nos trazem comodidade à vida diária, elas nos pré dispõem à inatividade física

Na sociedade atual, tem-se valorizado cada vez mais a prática de exercícios físicos regulares e ORIENTADOS por um Profissional de Educação Física. A atividade constante pode auxiliar na prevenção e no tratamento de uma série de doenças, além de proporcionar uma maior qualidade de vida.

Um programa de exercícios voltado à saúde tem como principal objetivo desenvolver a aptidão física dos envolvidos, a qual é composta por uma série de componentes determinantes. Antes de enumerar todos os componentes necessário conceituar alguns aspectos relacionados à prática de exercícios físicos orientados.

Devemos conhecer os primeiros elementos que dizem respeito à saúde em nossa sociedade, como fatores de risco, doenças relacionadas à inatividade física, tipos de atividades fisicas e qualidade de vida.


26 maio 2020

Comprar online – Dicas importantes para comprar evitando equívocos!

Olá pessoal, tudo bem?

E lá se vai o Mês de Maio e seguimos na quarentena. SIM ela é necessária no auxílio ao  combate do  COVID-19.   Portanto aguentemos firmes e fortes , afinal temos que pensar na saúde e no bem de todos.
Enquanto isso queria saber de vocês como tem sido a experiência de ficar isolado e não poder sair de casa ou pelo menos evitar ao máximo?  Certamente fácil não é,  mas  com as tecnologias atuais podemos, entre outras coisas,  comprar pela internet e apps online e , SEM PRECISAR SAIR DE CASA! 
Mercado, farmácia, coisas para casa, vestuário , artigos esportivos, enfim ...de TUDO hoje em dia é possível comprar  online. Todavia é importante ficar atento e  tomar alguns cuidados na hora de fazer as suas compras online.
Desta forma este post tem o intuito de ajudar vocês com 4 dicas úteis e básicas na hora de realizar  compras online. Vamos ver?
  • Dica 1 : Planejar, Pesquisar e Comparar os preços

Muito  importante  fazer um  planejamento, pois com tantas opções de compras é muito fácil acabar comprando algo sem ter realmente a necessidade e como consequência acabar estourando o seu orçamento.  Além disso é importante também, realizar uma pesquisar em vários sites , para comparar preços e se der sorte pode até encontrar uma boa promoção.
  • Dica 2: Procure informações e referências do site

Aconselho sempre questionar: Este site é seguro? É  confiável? 
Para auxiliar é recomendado pedir informações,  conversar com alguém que já tenha comprado no site que você escolheu. É possível também realizar uma busca /pesquisa no Google sobre o site, até mesmo no Reclame aqui. Afinal, nosso dinheiro é suado demais para correr o risco na hora de comprar online.
  • Dica 3: Procure por ótimas PROMOÇÕES e fique de OLHO no FRETE!
Como dito na Dica 1 busque por PROMOÇÕES.  É sabido que existe uma diferença de preços até bem grande de uma loja para outra e as promoções são sempre bem vindas. Mas fique atento ao FRETE, simule antes de efetuar a compra para ver se os valores de frete não são muito altos que "mate" a promoção.

  • Dica 4: E mais importante: Busque por CUPONS DE DESCONTO!
imagem meramente ilustrativa
Você poderá economizar bastante se nas suas compras online  utilizar Cupons de descontos. Sim Cupons de Desconto. E a referência para buscar CUPONS on line é o site  Cupom Valido  que  é um portal que reúne e disponibiliza cupons de desconto das principais lojas online com o objetivo de fazer você economizar na sua loja favorita. Para  quem pratica corrida ,por exemplo, é possível até encontrar vários tênis com desconto usando O CUPOM NETSHOES.
Os descontos são concedidos na hora   tudo é muito seguro pois a compra é realizada diretamente no site da loja.
Bem essas são as dicas. Espero que venha a ajudar vocês.
Deixem o seu comentário e/ou dúvidas!









04 junho 2018

INAUGURAÇÃO DA LOJA ESSENCIAL NATURAIS


SOBRE

ESSENCIAL NATURAIS
A Essencial Naturais já está funcionando a partir de junho de 2018 e tem como principal objetivo levar até as pessoas produtos e informações que permitam alcançar o bem estar e uma vida mais saudável !
LOCALIZAÇÃO: Rua Dr.Cesar , 1315 Santana  SP  (011)2628-2055



MISSÃO

Oferecer produtos e alimentos alternativos destinados a pessoas que buscam por uma vida mais saudável

VISÃO

Através da expansão da oferta de servições e produtos saudáveis, contribuir para a transformação da vida das pessoas com muita saúde e bem estar

VALORES

Estabelecer uma realção de respeito, comprometimento, atenção e responsabilidade junto aos nossos cliente, colaboradores, parceiros e fornecedores.






17 janeiro 2017

Tratando a diabetes com exercícios físicos





A diabetes é uma doença que preocupa milhares de pessoas, médicos, profissionais da saúde, planos de saúde, e também organizações mundiais, tais como a OMS. A diabetes é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue. Pode ocorrer devido a defeitos na secreção ou na ação do hormônio insulina, que é produzido no pâncreas. A falta da insulina ou um defeito na sua ação resulta, portanto em acúmulo de glicose no sangue, o que chamamos de hiperglicemia. 
No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, estima-se que cerca de 14 milhões de pessoas sofram da doença. Os dados preocupam, já que grande parcela dos pacientes não sabe que possuem a doença, uma vez que o diagnóstico pode demorar até sete anos. O Diabetes Tipo II é caracterizado, principalmente, por uma dificuldade de o organismo responder a ação do hormônio insulina. Tal fato tem como consequência o aumento dos níveis de glicose na corrente sanguínea. Ao contrário dos portadores de diabetes tipo I, as pessoas com o tipo II produzem insulina, porém o corpo cria resistência ao hormônio. Quando uma pessoa é diagnosticada com diabetes tipo I, provavelmente terá que conviver com a doença por toda a vida. O que não acontece com os portadores do tipo II, que desenvolvem a doença devido a uma série de fatores de riscos como idade acima de 45 anos; evidência de tolerância à glicose comprometida; falta de atividade física; obesidade e, principalmente, concentração de gordura na região abdominal do corpo humano.
Tratando a diabetes com exercícios físicos
Para prevenir a doença, é importante optar por hábitos alimentares saudáveis e evitar o sedentarismo. Assim, o exercício físico se apresenta como uma das formas bastante eficaz para melhoria da resposta do organismo a ação deste hormônio e consequentemente controle da glicose sanguínea. Segundo pesquisa realizada em 2010 – pelo Colégio Americano de Medicina Esportiva –, a maioria dos benefícios da atividade física no tratamento do diabetes tipo II estão relacionados às respostas agudas e crônicas sobre a ação da insulina, tanto nos exercícios aeróbios quanto nos exercícios resistidos (musculação). Apesar de a atividade física ser o elemento chave na prevenção e tratamento do diabetes tipo II muitas pessoas com esta doença crônica não se tornam ativas ou praticam atividades físicas de forma irregular. É fundamental atuar em várias frentes: dieta, exercício e medicação, ou seja, o portador de diabetes tipo II precisa fazer uma mudança de estilo de vida. Qualquer atividade física pode ser benéfica para diabéticos desde que bem orientadas por profissionais da área.

fonte: http://www.diabetes.org.br/diabetes-na-imprensa/1140-os-beneficios-do-exercicio-fisico-para-portadores-de-diabetes-tipo-ii

http://www.valordeplanosdesaude.com.br/noticias-de-saude/tratamento-da-diabetes-com-um-plano-de-saude/

22 janeiro 2016

Faça parte da família PUVMS

Quer contribuir com o site PUVMS e ajudar milhares de pessoas que entram aqui em busca de informações?
É fácil! Envie o seu texto sobre alimentação saudável, receitas funcionais, achados científicos recentes, curiosidades, ciência do treinamento físico, enfim tudo que possa estar relacionado a uma vida mais saudável que iremos , após análise, publicar por aqui.
É importante que sejam colocadas as fontes das informações, pois assim o texto ganha maior credibilidade , citando autores e revistas, periódicos etc.

Estamos esperando a sua contribuição!
Entre em contato para as condições

22 agosto 2015

3 dicas de postura para tirar o máximo proveito de um treino de núcleo

A boa postura é importante durante o exercício. Cheque algumas dicas rápidas de postura antes e durante uma rotina de exercícios de fortalecimento do núcleo ( "core") que podem ajudá-lo a evitar lesões e tirar o máximo de benefícios do seu treino. Aqui está o que você precisa saber:

  1. Ficar em pé com postura alinhada. Quando as instruções para um exercício pedir-lhe para ficar em pé com a postura alinhada isso significa manter o seu:
    • queixo paralelo ao chão
    • ombros rodados para trás 
    • braços ao lado do corpo com os cotovelos relaxados
    • músculos abdominais puxados para dentro em direção à coluna
    • quadris encaixados
    • joelhos apontando para a frente
    • pés apontando para a frente
    • peso do corpo uniformemente distribuído em ambos os pés.
  2. Ficar em posição neutra. O Alinhamento neutro significa manter seu corpo em uma linha reta da cabeça aos pés, exceto para as curvas naturais da coluna vertebral. Se você está sentado ou em pé, isso significa que sua coluna não é flexionada ou arqueada para enfatizar a curva da parte inferior das costas. Uma maneira de encontrar a posição neutra é apontar sua pelve para a frente, tanto quanto for confortável, então aponta-la para trás, tanto quanto for confortável. Neutro é mais ou menos no meio. Se você não está acostumado a ficar em pé pé ou sentado ereto, pode demorar algum tempo para que isso se torne natural. 
  3. Ficar em ângulo. Quando ângulos aparecem em instruções do exercício, visualize um ângulo de 90 graus como um L. Para visualizar um ângulo de 30 graus, fatie mentalmente o ângulo de 90 graus em terços.

Alcançar e manter uma boa postura durante seus exercícios leva um pouco de prática. Se possível, olhar em um espelho quando estiver em exercício. Tente reservar  alguns momentos diariamente para a prática de uma melhor postura.
Para mais detalhes sobre exercícios de núcleo ("core") e conselhos sobre maneiras de fortalecer seu núcleo, acesse  Core Exercícios, um relatório especial de Saúde da Harvard Medical School.